“Arte da Conversa” receberá o craque Adil (Nica)

Amanhã, 24/09, o Diretor de Cultura do Município, Ricardo Itaborahy, receberá o craque Adil em mais uma apresentação do “Arte da Conversa”, com as participações de Fernando de Lélis (Diretor de Esportes do Município) e de Márcio Sabones (Jornalista da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São João Nepomuceno) . O evento acontecerá no Museu Municipal, a partir das 19 horas e faz parte do “Festival São João é Arte”.

Sobre o craque Adil, conhecido entre nós como “Nica” :

Imagem cedida por Nei Medina

“ADIL, ex-jogador do Botafogo de São João Nepomuceno-MG, América-RJ, Cruzeiro-MG, Tupi-MG, Guarani-SP, Ferroviária de Araraquara-SP, Portuguesa-SP, Corínthians-SP, Grêmio-RS, Criciúma-SC, Figueirense-SC, Sport-PE, Bahia, Botafogo-SP, Araçatuba-SP, São José-SP, Bragantino-SP e Juventus-SP.

Adil Pimenta de Souza Júnior nasceu no dia 23 de julho de 1965 na cidade de São João Nepomuceno em Minas Gerais.

Adil, o nosso Nica, iniciou sua vitoriosa carreira no juvenil do Botafogo de São João Nepomuceno-MG.

 

A época, já se destacava entre os garotos ao lado de Lió e Tico do Bandaia.

 

Dizia Waldir Amaral: “ o tempo não para “. E, realmente, parece que foi ontem.

 

Final dos anos 70, Sede Social do Botafogo de São João, quadra de futsal lotada de garotos – De Barros, Bezerra, Kilin, Periquito, eu, Natinho, Serginho Marchiori, Tulinha, Ninha, DP, Roberto Isaías, entre muitos outros.

 

Eram intermináveis peladas de futebol, e no meio daquela molecada estava Adil, que para os amigos e a partir de agora, neste texto, será chamado de Nica.

 

Garoto que chamava a atenção, pela velocidade que imprimia nas jogadas, drible curto, chute potente e extremamente habilidoso.

 

 

Como era de se esperar, passou no teste e quando apareceu a oportunidade de ser promovido para o juniores do time Rubro, uma fratura no tornozelo do pé esquerdo interrompeu, por um certo período, a promissora carreira.

 

Como o América não assumiu o problema do atleta, Adil trocou um processo que moveria contra o América, pela aquisição de seu passe.

Depois de totalmente recuperado, o Cruzeiro de Belo Horizonte foi o seu destino.

Ficou apenas 6 meses no time de juniores e em janeiro de 1986 Adil assinava, com o clube celeste, o seu primeiro contrato como jogador profissional.

 

No início de 1988 começou a rodar por grandes clubes do Brasil.

 

Tupi-JF, Guarani, Ferroviária de Araraquara até chegar na Portuguesa de Desportos-SP.

Na Lusa, Adil começou a aparecer para o Brasil.

Fez um belíssimo campeonato paulista no ano de 1992 jogando ao lado de grandes atletas como: Rodolfo Rodrigues, Zé Maria, Capitão, Maurício(ex-botafogo), Cristóvão e o centro avante Nilson.

 

Tanto sucesso despertou o interesse do Esporte Clube Corinthians Paulista.

Imagem cedida por Nei Medina

Acredito que sua maior emoção no esporte foi assinar contrato com o 2º clube de maior torcida do Brasil e ainda ao lado do folclórico presidente Vicente Mateus.

Em 1994 partiu para o sul do país para jogar no Grêmio de Porto Alegre-RS, onde fez um bom campeonato gaúcho.

 

A partir de 1996 emprestou seu talento para muitos clubes em diversas cidades do Brasil como, Florianópolis (Criciúma e Figueirense), Sport no Recife, em Salvador o Bahia, e novamente em São Paulo, atuou no Botafogo de Ribeirão Preto, Araçatuba, São José, Bragantino, Juventus …

E por falar em Juventus,foi no moleque travesso que Adil fez um gol histórico chutando a bola do meio campo sem defesa para o goleiro Irã do Santo André.

 

O Juventus foi o último clube defendido pelo nosso craque Adil, pois, no ano de 2000, Adil sofreu um grave acidente automobilístico impossibilitando-o de prosseguir a carreira de jogador profissional.”

(O texto acima foi cedido pelo nosso amigo e companheiro de imprensa Nei Medina)

Adil Pimenta de Souza Júnior (Nica) além do grande craque de futebol que foi em sua vida profissional é também um admirável ser humano, tendo sido um dos grandes apoiadores e beneméritos quando da fundação da Associação de Apoio à Pessoa com Deficiência de São João Nepomuceno (AAPCDEF).

Vale a pena comparecer ao evento e ter oportunidade de assistir ao bate-papo onde Adil contará sua história de vida repleta de lances interessantes que entraram para a história.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.