A GRANDEZA DE UM HOMEM

Alexandre Magno, o Grande,encontrando-se às portas da morte ,convocou os seus generais e comunicou-lhes os seus três últimos desejos : 1º – que seu ataúde fosse levado aos ombros e transportado pelos melhores médicos do reino; 2º – que os tesouros que tinha conquistado (prata,ouro e pedras preciosas) fossem espalhados pelo caminho até sua tumba; 3º – que suas mãos ficassem balançando no ar,fora do ataúde e à vista de todos.Um de seus generais,assombrado por tão insólitos desejos,perguntou a Alexandre por que razão pretendia que assim se fizesse,e Alexandre explicou: 1º – quero que os mais eminentes médicos carreguem o meu ataúde para que percebam que perante a morte não tem o poder de curar;2º – quero que o solo seja coberto por meus tesouros para que todos possam ver que os bens materiais aqui conquistados,aqui permanecem; 3º – quero que minhas mãos se balancem ao vento,para que as pessoas possam ver que viemos com as mãos vazias e com as mãos vazias partimos.
( A imagem que ilustra esta postagem foi retirada do blog cancaonova.com e o texto baseado em e-mail enviado pelo amigo Paulo Pável)

One thought on “A GRANDEZA DE UM HOMEM

  • junho 29, 2011 em 2:03 pm
    Permalink

    Nilson,deveriam fazer cópias desse conto e colocá-las em cada sala de cada político desse e de todos os países. Deveriam também colocá-las em cada sala de aulas para que os alunos, que poderão vir a ser futuros políticos, já desde cedo tomassem conhecimento e pudessem refletir sobre o assunto. De nada vale saber que a ponte cairia quando se estivesse bem no meio dela mas sim quando se estivesse AINDA a uma certa distância.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.