Patrimônio do Hospital pode ser vendido: e a opinião do povo, não conta?

FOTO DOS NOSSOS ARQUIVOS

Amanhã,quarta-feira ,(01/11), com início às 19 horas, haverá uma Assembleia Geral, nas dependências do Hospital São João, sobre a proposta de venda do imóvel onde funcionava o Setor de Fisioterapia, na rua Domingos Henriques de Gusmão e também do terreno existente nos fundos do prédio principal da instituição, situada na travessa prefeito Agenor Henriques.

Nessa Assembleia Geral somente podem votar os Associados Contribuintes, que pagam mensalmente uma quantia IRRISÓRIA para terem o direito de participar das decisões. E aí entra a pergunta que não quer calar: e o povo de São João Nepomuceno e região, não tem direito de opinar?

 Os recursos financeiros que tem mantido a entidade e há anos  vem sendo repassados pelos governos Federal, Estadual e Municipal, afinal de contas, pertencem ao povo, tratando-se, portanto de DINHEIRO PÚBLICO. E tem mais, o povo, tanto de São João como da região, sempre contribuiu, participando de eventos, shows de prêmios, doação de alimentos e outras necessidades. E isso não daria direito à população de ser ouvida em momentos como este? Ainda mais quando se trata de dispor dos poucos imóveis que ainda compõem seu patrimônio!

E não me venham citar o ESTATUTO SOCIAL da Associação de Caridade de São João Nepomuceno, mantenedora do Hospital, que já passou por várias alterações, inclusive RETIRANDO do seu texto original uma antiga cláusula que proibia exatamente que se colocassem à venda os imóveis de sua propriedade!

                                      Por Nilson Magno Baptista 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.