“Pitadas” do livro de revelações sobre nossa história (parte 2)

Aqui trazemos mais comentários sobre o livro “Subsídios à história de São João Nepomuceno – da Colônia ao Império / até 1851” , de Marcus Vinícius Dadalti Barroso

Capítulo 6 – São João Nepomuceno, 1851: a história que a vergonha escondeu

Trata-se do ponto forte do livro. Relata pela primeira vez em livro, e em detalhes, uma história tenebrosa que a memória são-joanense ocultou por um século e meio: o real motivo pelo qual a sede municipal foi transferida para Mar de Espanha em 1851.

O autor revela:

“Os fatos que a isso levaram permaneceram por mais de um século e meio envoltos em obscuridade, pois foram apagados da memória histórica do município. De forma providencial, optou-se por se relegar ao esquecimento os nebulosos eventos, presumivelmente para ocultar as nódoas do passado, que manchavam os nomes de alguns dos habitantes de então, cujas atitudes indignas serviram de pretexto ao governo da província de Minas Gerais para pôr fim à existência de São João Nepomuceno como sede de municipalidade.

Para que isso fosse possível, grande participação tiveram as elites políticas que dominaram a cidade nos períodos subsequentes. Evitando se colocarem em posição de desconforto, devido à vinculação de nomes de seus ancestrais nos atos espúrios então praticados, preferiram apoiar-se na exclusiva tese do interesse de Custódio Ferreira Leite em privilegiar Mar de Espanha em detrimento de São João Nepomuceno, ao mesmo tempo em que elaboraram uma estapafúrdia mentira para imputar parte do prejuízo causado à intromissão indébita na política local do pároco, padre Germano”.

Sobre o autor: Marcus Vinícius Dadalti Barroso, natural de São João Nepomuceno, é engenheiro civil, formado pela Universidade Federal de Juiz de Fora, auditor-fiscal da Receita Federal do Brasil, professor e instrutor da Escola de Administração Fazendária (ESAF-DF), atualmente aposentado.

Para a elaboração do livro, Marcus Vinícius realizou, desde o ano de 2017, exaustivas e pormenorizadas pesquisas, passando pela Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, pelo Arquivo Público Mineiro, assim como os arquivos das Dioceses de Mariana e de Juiz de Fora, tendo ainda se apoiado numa vasta bibliografia especializada em História. Além disso, foram observadas todas as orientações da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) com a citação de todas as fontes consultadas.

O evento de lançamento do livro será realizado amanhã mdia 15/09/2019, com início às 19 horas, tendo como local o Museu Histórico Municipal de São João Nepomuceno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.