Realizada a 8ª Conferência Municipal de Saúde de S.J.Nepomuceno

 

Por Nilson Magno Baptista

No último dia 17/09, sexta-feira, tendo como local as dependências do Clube Trombeteiros de Momo, foi realizada a 8ª Conferência de Saúde de São João Nepomuceno. Fizeram parte da Mesa Diretora o Prefeito Municipal, Sr.Ernandes José da Silva; o Secretário Municipal de Saúde, Dr.Edison Souza Silva; o Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Sr.Eduardo Gomes de Abreu; o Presidente da Câmara de Vereadores, Sr. Leonardo de Oliveira Dutra, a Secretária Municipal de Saúde de Juiz de Fora, Dra. Ana Cristina de Lima Pimentel e o Representante da Superintendência Regional de Saúde em Juiz de Fora, Dr. Antônio Jacques Barbosa de Moraes Filho. 34 delegados estiveram presentes, representando os seguimentos : Conselho Municipal de Saúde, Governo, Prestadores de Serviço, Profissionais de Saúde e Usuários, que foram divididos em três grupos.

– Grupo I – Eixo Temático : “Assistência à Saúde”

Propostas apresentadas:

1 – Aumentar a capacidade física dos estabelecimentos de saúde, em termos de construção e/ou reforma, no objetivo de melhorar as instalações que já estão desgastadas devido ao tempo de uso e aumentar a capacidade de atendimento.

2 – Implantação de protocolos clínicos, além de padronizar o atendimento nas linhas de cuidados prioritários, assim como, elaboração de fluxos assistenciais.

 

3 – Estruturação do setor de Educação em Saúde para melhoria da qualidade de atendimento.

 

4 – Habilitação de leitos para Saúde Mental em Hospital Geral. * Proposta aprovada com destaque, onde ficou definido que a execução dependerá da avaliação do impacto físico e financeiro para o Hospital local.

 

5 – Implantação do programa de direitos sexuais e reprodutivos em São João Nepomuceno

 

6 – Ampliar a cobertura de ESF para 100%

 

7 – Implantação de equipe multidisciplinar de atendimento móvel

 

8 – Investimentos em tecnologia da informatização com aquisições de equipamentos e reestruturação de redes digitais(on line) – infraestrutura tecnológica.

 

9 – Estruturação de ambulatório multidisciplinar (Psicologia/Fisioterapia/Educação física/Assistente social/Terapia ocupacional/Fonoaudiologia/Nutricionista/Farmacêutico) para apoio a APS.

 

10 – Aquisição de terreno para a Farmácia de Minas

 

11 – Implantar plano de cargos e salários aos servidores e realização de concurso público.

 

– Grupo II – Eixo temático: “Gestão do SUS”

Propostas apresentadas:

1 – Criação de Plano de Cargos e Salários para os servidores da Saúde a titulo de incentivo, bem como oferecer compulsoriamente treinamento nos diversos seguimentos do SUS.

2 – Envidar esforços no sentido de realizar o atendimento da fisioterapia do Hospital São João suprindo as necessidades da população que foi grandemente prejudicada com a diminuição do mesmo.

 

3 – Implantação de um Laboratório de Prótese Dentária para atender os cidadãos do município e de toda microrregião atendida pelo CEO.

 

4 – Fazer campanha de mobilização da sociedade mostrando a importância da participação popular no controle social dos recursos da saúde. Nossos recursos

 

5 – Busca ativa através de todos os órgãos da Prefeitura, principalmente pelos agente  da saúde, sobre a atualização do Cartão de Vacina.

 

6 – Priorizar a vida, adequar os protocolos para que se atenda a vida, deixando a burocracia organizacional para depois. Ex: Atendimento SAMU independente da condição financeira, plano ou somente SUS.

 

7 – Criar mecanismos que gerem incentivos com objetivos de fixarem em nosso município médicos para diversas especialidades, principalmente os de importância imediata como obstetrícia, pediatras, cardiologistas etc.

 

8 – Instalação junto aos Postos de Saúde de aparelhos para exercícios físicos para fortalecimento respiratório, aumento do metabolismo e equilíbrio da saúde em geral. Efetivação através de equipes especializadas ou NASF

 

9 – Realização de diagnóstico situacional de oncologia de 6 em 6 meses, colocando em prática efetivamente a atuação do profissional de navegação.

 

10 – Busca ativa de mulheres de 50 a 69 anos para a realização de mamografia, criando uma agenda adequada ao horário específico desse público.

 

11 – Criar um atendimento nos moldes do atendimento da Saúde do Trabalhador voltado as pessoas com necessidades especiais, criando acessibilidade e atendimento a sua saúde de forma facilitada.

 

12 – Criar cargo de segurança em todos os locais de atendimento ao público, preservando assim a segurança e integridade dos funcionários.

 

– Grupo III – Eixo temático: “ Vigilância em Saúde”

Propostas apresentadas:

 

1 – Aquisição de um espaço para Vigilância em Saúde que comporte todos os seus departamentos.

2 – Fortalecimento da Vigilância Ambiental com a criação de um departamento próprio.

 

3 – Ampliação do Núcleo de Educação Permanente em Saúde; capacitação dos profissionais para preenchimento de notificações de acidentes de trabalho.

 

4 – Ampliação das notificações de acidentes de trabalho para Unidades Básicas de Saúde e Rede Privada de Assistência à Saúde.

 

5 – Criação de um fluxo único para o município para os casos suspeitos / confirmados de HIV, sífilis, acidente de trabalho, dengue, etc.

 

6 – Criação de um mapa mensal ou semanal de todas as doenças de notificação compulsória, com divulgação de dados para a população como forma de conscientização.

 

A Comissão Organizadora, auxiliada pelo especialista em Gestão de Saúde, Ivan Charles da Fonseca Chebli, ficou a cargo de orientar os grupos quanto às dúvidas pertinentes à elaboração das propostas.

Finalizada a aprovação das propostas foi apresentado pelo delegado e Presidente do Conselho Municipal de Saúde, Sr. Eduardo Gomes de Abreu duas moções, uma de agradecimento e uma de reinvindicação.

1 – Moção de agradecimento, reconhecimento e gratidão – A todos os profissionais da saúde de nosso município, de todos os níveis, que atuaram e atuam no combate ao vírus COVID 19, que esse empenho seja perpetuado através dessa moção concedida pela 8ª Conferência Municipal de Saúde.

2 – Moção de reinvindicação –  À Superintendência Regional de Juiz de Fora, no sentido de envidar esforços para solucionar as deficiências no atendimento a urgência e emergência, não só do nosso município, mas de todos os cidadãos que possam vir precisar de socorro, principalmente no tocante às remoções porta a porta que devem ser efetuadas pelo SAMU, aplicando os protocolos com prioridade à vida e não às finanças, criando para isso, mecanismos de ressarcimento ao SUS quando a remoção for de portador de plano de saúde.

Ambas as moções foram aprovadas por unanimidade pelos delegados presentes.

Ficou decidido também, que o Conselho Municipal de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde tornarão públicas para os interessados o Relatório Final da 8ª Conferência Municipal de Saúde.

ABAIXO EXIBIMOS GALERIA DE FOTOS DO EVENTO

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.