Administração Pública: um pé no sonho e outro na realidade

Por Nilson Magno Baptista

Acredito que a maioria das pessoas ainda não tenha refletido sobre o assunto, mas penso que o administrador público precisa sim, sonhar com uma cidade melhor, um município onde todos sejam contemplados com melhorias, incluindo também os residentes nos distritos. No entanto, o problema está na diferença entre o querer e o poder.

Para ser mais direto, vou enumerar algumas benfeitorias que estariam entre o sonho e a realidade:

– São João Nepomuceno precisa de um terminal rodoviário à altura de sua tradição como cidade hospitaleira e festiva. Já se pensou até em construir esse terminal fora da área central, mas, ao mesmo tempo, para que isso fosse tornado realidade seria necessário um investimento muito acima da capacidade financeira do município, principalmente nesses últimos anos;

Pavimentação de estradas rurais facilita escoamento da produção agrícola no Sudoeste.do Paraná.
Foto: Jorge Woll/DER

 

– Seria interessante, por exemplo, que todas as estradas vicinais, ligando os distritos fossem pavimentadas, seja com asfalto ou mesmo pedra poliédrica (pé de moleque). Mas será que haveria verbas para tal? Penso que, ao longo dos últimos 70 anos, se cada prefeito tivesse calçado um trecho, hoje teríamos todos os distritos ligados por estradas pavimentadas. Já pensaram na economia que isso representaria, em termos de combustível e manutenção de máquinas, durante todos esses anos?

Continuando…

– Se pudéssemos implantar um ENTREPOSTO CENTRAL para armazenagem temporária de  cargas fora dos limites da cidade, onde todas as mercadorias destinadas ao comércio e às indústrias pudessem ser descarregadas e os grandes caminhões e carretas não transitassem pelas ruas centrais, seria uma maravilha. Mas será que os comerciantes e industriais seriam simpáticos a essa proposta? O Município teria que realizar parcerias público/privadas, não tendo recursos próprios para investir no empreendimento.

– Se fosse criada uma autarquia municipal, responsável pelo tratamento e distribuição de água e também pela coleta e tratamento de esgoto,  seria talvez interessante, mas já pensaram no altíssimo investimento que isso demandaria?

Poderíamos ficar aqui enumerando muitos outros projetos interessantes, mas temos a impressão de que o demonstrado neste texto seja o suficiente para que todos entendam.

A grande verdade é que, falar é fácil. O difícil é realizar.

2 thoughts on “Administração Pública: um pé no sonho e outro na realidade

  • janeiro 20, 2020 em 5:55 pm
    Permalink

    Nilson, concordo com vc, quanto ao falar é fácil, difícil é realizar…. só que não é bem assim, sou muito do simples… se vc enquanto administrador não pode fazer grandes obras, faça as pequenas…. tipo esse local para grandes caminhões descarregar para evitar o trânsito no Centro teria que ser dado um prazo para que o próprio comércio e indústria resolvessem…. o Centro da cidade de São João é uma bagunça, é caminhão servindo de prolongamento de loja, ocupando área inteira de carga e descargas, destruindo o piso das ruas…. enquanto não resolvesse por completo, poderia sim ter um limite de horário, como em Juiz de Fora….. Quanto a Rodoviária, esse espaço aqui onde era o filtro daria um terminal muito bom…. só que querem satisfazer gregos e troiamos, nunca vão conseguir, então fica um caixote servindo de guichê e embarque e desembarque no meio da rua, onde dá…. quanto ao calçamento de estradas vicinais teria que ser nos mesmos moldes do setor urbano…. os proprietários teriam que participar com parte do custo.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.