Hospital São João: “herói da resistência”

Por Nilson Magno Baptista

Quando nasci, no dia 03 de novembro de 1954, no Hospital São João, a instituição mantenedora do mesmo, a Associação de Caridade de São João Nepomuceno já havia prestado relevantes serviços à nossa população por mais de 30 anos. Hoje essa entidade, essencial em nossas vidas, já conta com 97 anos de luta, sempre enfrentando dificuldades e vencendo grandes obstáculos, tudo isso com o imprescindível apoio da população e dos setores governamentais (Executivo e Legislativo), nos níveis federal, estadual e municipal. Nesses anos todos, os acontecimentos foram positivos, digamos, em mais de noventa por cento das vezes, e isso precisa ser levado em consideração.

Voltando nosso olhar ao presente momento, a Diretoria da Associação, à frente dos destinos daquela Casa de Saúde, vem envidando grandes esforços no sentido de manter abertas suas portas, em que pese a questão financeira, agravada pela pandemia do novo coronavírus, de proporção nunca vista no mundo e com fortes reflexos em nossa São João Nepomuceno.

E mesmo com tantos desafios, nosso Hospital São João, responsável também pela gestão do Pronto Atendimento Médico do Município, vem realizando partos regularmente, cirurgias ortopédicas tem acontecido, o laboratório e o setor de fisioterapia estão ativos. Toda a equipe, desde os setores administrativo até o corpo clínico, passando pela enfermagem, limpeza, cozinha e manutenção, dando continuidade incansavelmente aos seus afazeres.

Recentemente o Hospital São João recebeu a implantação de uma nova Usina de Oxigênio, um equipamento de última geração, cuja aquisição – além de outros itens – foi possível por meio de um substancial repasse de emenda impositiva de vereadores, aprovada por unanimidade na Câmara Municipal.

 

Outro fato revestido de grande importância foi a chegada de um equipamento essencial para utilização em cirurgias – o tão aguardado “Arco Cirúrgico” , após cerca de 11 anos de uma ação judicial iniciada pelo ex-Provedor Sebastião Sérgio de Fátima (Paraná) e cuja continuidade se deu pelos Provedores e diretorias seguintes. A atual diretoria tem à frente o Provedor Ronaldino Guarnieri  Borges, a Gerente Administrativa Luciane Vieira Dutra; 1º Tesoureiro Eduardo Gomes de Abreu; Diretor Clínico, Dr. Willian da Silva Aguiar, contando ainda com vários outros valiosos colaboradores.

Equipamento recém-chegado ao Hospital São João. Arco Cirúrgico já instalado e sendo utilizado
Mais um flash do Arco Cirúrgico supervisionado pelo técnico

Segundo Eduardo Gomes de Abreu, 1º Tesoureiro da Associação de Caridade de São João Nepomuceno ” no dia em que o arco cirúrgico entrou em funcionamento foi utilizado em duas cirurgias, uma delas de emergência”.

Como ser um associado?

De acordo com o artigo 8º do Estatuto Social da Associação de Caridade de São João Nepomuceno, mantenedora do Hospital São João “A admissão de sócios contribuintes ou remidos será feita mediante proposta assinada pelo interessado e por um sócio quites com suas obrigações sociais”.

Os sócios REMIDOS são aqueles que,de acordo com o artigo 5º, parágrafo terceiro, do Estatuto, “contribuírem de uma só vez com a importância estipulada em Assembleia Geral”.

O novo associado contribuirá com um valor simbólico mensalmente e, após 180 (cento e oitenta dias) inscrito no quadro social poderá votar e ser votado.

No nosso entendimento a melhor maneira de participar das decisões da Diretoria desta quase centenária instituição é participando como associado com direito a voto. É importante também que a população,assim como a administração pública, não apenas de São João Nepomuceno, mas de outros municípios atendidos, continuem contribuindo de todas as formas para a manutenção dessa que é uma instituição essencial na proteção da nossa vida e de nossos familiares.

One thought on “Hospital São João: “herói da resistência”

  • julho 10, 2020 em 7:56 pm
    Permalink

    97 anos lutando para poder lutar pela vida…. que nosso povo entenda isto e participe, tudo que for feito em prol de nosso Hospital São João, é com certeza feito por todos nós, pois a qualquer momento de nossas vidas ele poderá estar nos acolhendo caso o infortúnio da doença nos acometa. Deus esteja conosco.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.