Terreno para o novo Fórum é aprovado pela Câmara Municipal de S.J.Nepomuceno

Por Nilson Magno Baptista

No último dia 27/11, sexta-feira, o prefeito Ernandes José da Silva sancionou a Lei nº 3342, em que a Câmara Municipal autoriza o Poder Executivo a permutar um imóvel de propriedade do município, situado no bairro Caxangá, por um lote situado na Rua Noêmia Procópio Loures, no bairro Santa Terezinha. O terreno é plano e de fácil acesso e tem uma área de 8.000 m². Esse terreno será transferido para o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) para a construção do novo Fórum da Comarca de São João Nepomuceno.

Já havíamos publicado, em 19 de agosto de 2019, uma matéria em que noticiávamos a possibilidade de que o município de São João Nepomuceno pudesse doar uma área para a construção do novo edifício. Agora temos a grata satisfação de noticiar a concretização do fato.

O atual edifício onde funciona o Fórum “Desembargador Ananias Varela de Azevedo”, inaugurado em 16 de maio de 1959, tem hoje suas instalações muito acanhadas para o fim a que se destinam, pois abriga duas Varas, tem um grande movimento, não possui condições de acessibilidade para pessoas com deficiência ao andar superior, onde são realizadas as audiências, e também não possui uma área de estacionamento adequada às necessidades atuais.

3 thoughts on “Terreno para o novo Fórum é aprovado pela Câmara Municipal de S.J.Nepomuceno

  • dezembro 2, 2020 em 1:19 pm
    Permalink

    Vai dar um imóvel “do municipio” em troca do terreno, que será para o Tribunal de Justiça do Estado??? E o edifício do fórum atual de quem será….

    Resposta
  • dezembro 5, 2020 em 1:56 am
    Permalink

    Imprensa Noticias Banco de Imagens Agenda Camara Responde Multimidia Fale Conosco Estrutura Administrativa Como Chegar Telefones Uteis Links Uteis Servidor Rua Rodrigues Alves, 51, Centro, Aruja – SP, CEP: 07400-575 PABX: 4652-7000 Todos os direitos reservados a Camara Municipal de Aruja

    Resposta
    • dezembro 9, 2020 em 3:32 pm
      Permalink

      Gostaríamos que nos informassem em qual matéria teríamos desrespeitado direitos para que possamos corrigir nossa falha.

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.